segunda-feira, 17 de dezembro de 2012







POEMENTO


Faz-me um poema que seja a nossa história...
-pedi-lhe,
mesmo sabendo que as palavras são do vento,
a pena, só um risco de memória,
o papel, a espessura de um momento-
Faz-me um poema que mesmo sendo a nossa história,
maravilhe.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Bagos



Levo à boca
O pecado das palavras
Que dedilho
Bagos
Lentos
Beijos
Quentes:
E a alma que escrevo
Expulsa-me nua
Do Paraíso.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Mar-a-mar





Gosto do mar, que sabe ser caminho,
Amar é ser assim, descobrimento,
Pudesse eu saber o meu destino,
Soubesse eu ouvir teu chamamento…
Ousaria, num onírico partimento
Romper essa teia de mil brumas,
Levando a bom porto o sentimento
Que me é fundo, inquietude, espuma.