segunda-feira, 17 de dezembro de 2012







POEMENTO


Faz-me um poema que seja a nossa história...
-pedi-lhe,
mesmo sabendo que as palavras são do vento,
a pena, só um risco de memória,
o papel, a espessura de um momento-
Faz-me um poema que mesmo sendo a nossa história,
maravilhe.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Bagos



Levo à boca
O pecado das palavras
Que dedilho
Bagos
Lentos
Beijos
Quentes:
E a alma que escrevo
Expulsa-me nua
Do Paraíso.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Mar-a-mar





Gosto do mar, que sabe ser caminho,
Amar é ser assim, descobrimento,
Pudesse eu saber o meu destino,
Soubesse eu ouvir teu chamamento…
Ousaria, num onírico partimento
Romper essa teia de mil brumas,
Levando a bom porto o sentimento
Que me é fundo, inquietude, espuma.


domingo, 4 de novembro de 2012

Quarto minguante

~


Trago escondido no verso da língua

um trago de vinho a por-me louca,
um travo de beijo a molhar-me a boca,
um traço de estrela a subir-me aos olhos,
um trato antigo a rimar-me os sonhos

e o teu gosto a morrer-me à míngua.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Cansei de esquecer que sei





Já me esqueci de saber chorar.
Águas salgadas
-dizem-
corrompem os frágeis canais
que levam os estímulos
do coração à memória
-longos dilemas.
E eu venho de longe,
petra e (s)algema,
dos confins duma história
cravejada de sais.
Já me esqueci de saber o caminho.
Rastejo,
rasgada,
em subterrâneos labirintos,
ferindo-me nos cristais
que brilham no escuro,
iludindo-me absintos...

Do esquecer ao lembrar vai um passo
e sei que esquecer que sei
é cansaço.


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

antes que a noite fique tarde



antes que a noite fique tarde,
beija-me os olhos como quem acende estrelas
na constelação dos sentidos.
esconde os meus vestidos,
veste-me do orvalho aquecido
no teu corpo de manhã inesperada:
um dia é tudo o que temos,
ama-me como se não existisse mais
nada.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Paraíso


De sede
se faz o vínculo
que une esta Terra ao Céu

como

De seda
se faz o estímulo
que une o Teu corpo ao Meu