segunda-feira, 16 de agosto de 2010


Petits plaisirs

Gosto quando me roças
em descuido
de intencionado desejo,
no esboço breve de um beijo
pressentido

Gosto quando te provoco,
olhar limpo,
revelando à transparência
a malícia da inocência
que desminto

Gosto do ar que te cerca
denso e quente
prenúncio de pressão alta,
que preenche o que me falta
e me ascende

Gosto assim, discreto e todo
coração,
risco azul, asa tão pouca,
beijo no canto da boca,
emoção...

1 comentário: