quinta-feira, 26 de agosto de 2010

DE BEIJO A NÓS


Beijo e breve teu passar
no horizonte meus olhos,
e o orvalho tão fresco,
beijo e leve…

Flor e moça fui manhã,
na brisa que me envolveste,
e o descobrir do sorriso
flor e doce,

Toque e terno me subiste,
no querer da luz o dia,
e o saber do amor o risco,
toque e morno.

Ave e presa a minha mão
me prendeste flor colhida,
e o voar do meu peito
ave e brisa.

Sol e desejo teu brilho,
na colina do meu corpo
te ascendeste a tarde quente,
sol e aceso

Amor e foz o meu ventre,
teu ocaso inteiro e nosso
semeando sob estrelas…
Dor e nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário