quinta-feira, 28 de maio de 2009

SEDUÇÃO

Esse olhar, lago e profundo
Onde queres afogar meus olhos,
É de amar profano e beijo,
É centelha, ateia fogos.

Tuas mãos, vento e abelhas,
Buscando o toque do pólen,
São sede, casta e carícia
Em fortuito cerco, malícia.

Tocas-me os olhos nos olhos,
Seda, o mel dos teus lábios,
Sou da tua boca presa...

Prendo o teu olhar no ar,
Quando o soltas, livre e azul,
Intenso, pirueta e pétala...

Sem comentários:

Enviar um comentário